Domingo, 25 de Setembro de 2011

Sporting estreia-se a vencer em casa»

 

O Sporting e o Vitória de Setúbal encontraram-se em Alvalade, em jogo da sexta jornada da Liga Zon Sagres, que a equipa leonina ganhou por 3-0 com golos holandeses (o primeiro de Schaars – na imagem – e os restantes dois da autoria de Wolfswinkel).

 

Finalmente, após duas desilusões para os seus adeptos (empate com a Olhanense e derrota com o Marítimo), o Sporting estreou-se a ganhar em jogos em Alvalade, a contar para o campeonato. Desde que chegou ao Sporting, nunca Domingos Paciência teve um jogo tão descansado de princípio a fim como foi este frente ao Setúbal pois, tal como já tinha feito na jornada anterior, o Sporting ganhou vantagem superior a um golo logo nos minutos iniciais da partida mas, ao contrário do jogo de Vila do Conde, os seus jogadores não adormeceram com o resultado e foram sempre criando ocasiões de perigo, o que impedia uma reação mais efetiva dos sadinos.

 

Animados também pela possibilidade de poder reentrar para as contas do campeonato (aos 77 minutos do jogo da 4ª jornada o Sporting estava a 10 pontos do líder Porto – antes da reviravolta do marcador em Paços de Ferreira), o Sporting sabia que, em caso de vitória, reduziria para apenas 3 pontos a desvantagem para o trio da frente.

 

E não haveria, certamente, melhor maneira de por as bancadas a puxar pela equipa que, logo no primeiro minuto de jogo, ser a equipa a puxar pelo público, numa arrancada fantástica do jovem Carrillo que, indo do seu meio-campo defensivo até à área adversária, remata para defesa incompleta do guarda-redes Diego, que foi incapaz de parar a recarga em esforço do holandês Schaars. Tal como na jornada passada, a equipa do Sporting marcava muito cedo e, novamente por Schaars. Praticamente na resposta o Vitória poderia ter chegado ao empate mas o avançado João Silva, à entrada da área foi incapaz de bater Patrício que se opôs bem ao lance.

 

Esteve bem Patrício num momento, esteve muito mal logo a seguir, com um passe muito arriscado (que foi cortado pelo braço de João Silva que o árbitro não assinalou) e valeu um defesa do Sporting a evitar o golo do empate. Não marcou o Setúbal, marcou o Sporting por intermédio do outro holandês da equipa (Wolfswinkel) a surgir muito bem na direita a passe de João Pereira e, perante o guarda-redes adversário e com ângulo reduzido faz um bonito golo, dando ao Sporting uma vantagem de 2-0, ainda nos primeiros 10 minutos da partida. Foi o quarto golo consecutivo em que o holandês marcou e não se ficou por aqui.

 

Aos 10 minutos, azar para o Setúbal com um livre exemplarmente cobrado por Pitbull, a atirar à barra da baliza sportinguista.

 

Com o público conquistado por estes primeiros minutos de jogo, o Sporting fez vibrar as bancadas aos 13 minutos, em mais um momento de inspiração de Wolfswinkel: num lance em que recebe um centro da direita conquista um pontapé de canto e, na sequência do mesmo (e após um remate falhado de Elias), o avançado holandês remata de primeira fazendo a bola embater na trave da baliza sadina antes de entrar. 3-0 aos 13 minutos não espelhava, com exatidão o desenrolar dos acontecimentos (o Setúbal já tinha criado algumas ocasiões) mas demonstrava uma eficácia tremenda de uma equipa que, ainda há poucos jogos, teimava em não fazer golos.

 

Aos 26 minutos Carrillo remata ao lado em mais um bom lance de ataque leonino para, aos 29 minutos, Diego começar uma grande exibição, com uma grande defesa a remate de Schaars e a evitar o quarto golo.

 

O último quarto de hora da primeira parte trouxe mais descanso aos dois guarda-redes, não havendo lances de golo iminente.

 

Os primeiros cinco minutos da segunda parte mostraram um Setúbal com vontade de mudar o rumo dos acontecimentos, mas os remates do recém-entrado Neca e de Pitbull, passaram muito longe do alvo. Bem mais perigoso era o Sporting quando imprimia velocidade (Elias ia-se destacando pela facilidade com que construía lances de perigo) e, numa escapada de Carrillo pela direita, Wolfswinkel remata de calcanhar para defesa fácil de Diego. O avançado holandês não desistia da ideia de alcançar o seu primeiro hat-trick pelo Sporting e, aos 54 minutos, atirou para defesa de Diego e, na recarga, um defesa sadino a tirar a bola que já se encaminhava para o fundo da baliza. Logo de seguida, aos 56, foi Carrillo quem não conseguiu evitar o guarda-redes brasileiro do Setúbal e, aos 59 minutos é Capel quem contribui para o brilhantismo da exibição de Diego.

 

Já nos últimos 10 minutos, Bojinov (por duas vezes) e Matías também ficaram perto de concretizar em golo mais 3 lances de perigo do Sporting, mas Diego assim não o permitiu.

 

Com este triunfo o Sporting saltava para a 4ª posição (entretanto o Marítimo já recuperou essa posição e pode voltar ao 6º lugar em caso de vitória da Académica) a 3 pontos dos 3 da frente enquanto o Setúbal é 9º com 7 pontos.

publicado por Tiago F. às 11:17
link do post | comentar | favorito
Diário da Bola™ Todos os direitos reservados © 2010-2013

pesquisar

 

Photobucket

Posts Recentes»

Passe em Profundidade por...

Garra Leonina por João Ro...

O Regresso»

Convocados do Sporting pa...

Barça elimina Milan, Baye...

Liga dos Campeões - Fase ...

Taça de Portugal - 3ª Eli...

Ronaldo chega aos 100»

Portugal a caminho… do pl...

Leões treinam com muitas ...

Derlis González chega ao ...

Argentina goleia Chile»

Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

24
25
26
27
28

29
30


Parcerias»

Produto Oficial Não Licenciado

Espírito Leonino

Mercado Leonino

David Pereira - Blogue Pessoal

A Bancada Nascente

Futebol em Directo

subscrever feeds